Tarte de Natas de Morango fresquinha é uma perdição

2 pacotes de natas que têm de estar no frio há mais de 24 horas (de 2 dl cada um)
1 lata de leite condensado
6 folhas de gelatina

200g de morangos
1 pacote de bolacha maria (ou outra da sua preferência)
sumo de meio limão

Picar as bolachas de forma a ficarem uma farinha bem fina (nada de ‘grumos’ ou pedaços grandes de bolacha ok?).

Partir as folhas de gelatina ao meio e demolhar num pouco de água.
Triturar os morangos com a varinha mágica. Como não gosto de encontrar as grainhas, ainda coei a polpa de morango mas é opcional 😉

Bater as natas, a meio adicionar o sumo de limão, até estarem firmes.
Reduzir a velocidade da batedeira e adicionar o leite condensado e a polpa de morango.

Retirar uma chávena desta mistura, colocar num tachinho e adicionar a gelatina bem escorrida e espremida. Levar a lume muito brando, mexendo sempre e até derreter a gelatina.

Ligue a batedeira numa velocidade média e adicione a mistura da gelatina. Deixe misturar 1 a 2 minutos.

Espalhe a farinha de bolacha no fundo de uma forma – deixe ficar um pouco de sobra (para se for necessário ‘compor’ a tarte quando a desenformar).
Deite o conteúdo das natas e leite condensado cuidadosamente para não revolver a bolacha e levar ao frio por 6 a 8 horas.

Para desenformar: passe uma faca entre a forma e a tarte, para soltar bem a lateral, coloque o prato de servir em cima e vire ao contrário.

Caso a tarte não caia logo, deixe-a ficar nessa posição… ela vai cair de certeza ao fim de algum tempo – às vezes acontece ficar colada ao fundo, quando isso acontece dou umas pancadinhas com o cabo da faca em todo o fundo da forma e costuma resultar 😉

Fonte:https://acucarsal.blogspot.com

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *