Já diziam as nossas avós

Pela nossa saúde.

Quem não ouviu falar já das mezinhas para tratar uma constipação, a tosse, as dores menstruais, as dores de cabeça, a indisposição enfim, estas e outras maleias que nos chegam a todos, novos e velhos!

Não deixemos que os saberes dos nossos avós se perca ao longo dos tempos. São costumes e sabedorias que nos podem ajudar nos males do nosso dia a dia.

ALECRIM

“por causa de ti choram os meus olhos…” lá diz a cantiga!

Em chá ou infusões, o alecrim é bom para tratar as dores de cabeça, indigestões, tosse, falta de apetite, dores menstruais, etc…

Colocar alecrim em água a ferver e depois de estarem as folhas cozidas, deitar o líquido na banheira e fazer um banho de imersão. Muito bom para quem sofre do reumático.

LIMÃO

“lá vai a Rosinha dos limões…” ou “eu quero essa blusa amarela-limão que vi na Benetton…”

Esse maravilhoso fruto amarelo… Da casca faz-se o delicioso chá de limão ou carioca de limão. A raspa da casca que tanto gosto dá aos bolos e bebidas – a fresca limonada que nos mata a sede nos dias de Verão!

Sumo de limão em jejum puro ou com água morna para quem quer desintoxicar o organismo e combater a azia, lá diz o povo! O sumo do limão deve ser feito e consumido de imediato, pois só assim não perde as suas propriedades.

Passar sumo de limão pelas mãos, perfuma e amacia a pele e deitar algumas gotas ao enxaguar o cabelo faz dele um amaciador natural.

FIGO

Quem não gosta de figos maduros? Dizem os nossos avós que “figos com pão é uma refeição”.

É um fruto rico em vitaminas A, B1, B2, C e magnésio de ferro.
Por isso quando é tempo dele…e agora Agosto/Setembro estão madurinhos – leve-os para a sua mesa.

Antigamente fazia-se xarope de figo (coziam-se e moíam-se os figos e juntava-se igual quantidade de açúcar mascavado ou mel) – que se tomava para combater a prisão de ventre ou aliviar infeções dos brônquios.

Para retardar o aparecimento das rugas ou disfarçar as manchas da idade, deve fazer-se uma máscara com figos e mel e aplicar no rosto durante 20 minutos.

CEBOLA

Diurética, hipotensora e depurativa! Crua, cozida na sopa, assada no forno…pode ser sempre comida com gosto.

Ajuda também a baixar o nível de glicémia, pelo que é conhecida como a insulina vegetal.

Para usufrurir do seu efeito antibiótico há que a consumir crua sozinha ou com uma boa salada.

Fluidifica o sangue e há quem a coma assada às rodelas com sumo de limão – pois dizem os nossos avós que ajuda a prevenir o enfarte do miocárdio.

Não a deixe ao canto do prato, COMA-A!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *